Em menos de 25 dias, a África do Sul registrou mais casos da nova variante do coronavírus, a Omicron, que a contagem das cepas Delta e Beta em 50 dias. Os dados aparecem em um gráfico do Financial Times traduzido pela Revista Oeste.

Imagem: Artur PIva/Arte Revista Oeste

Omicron é o nome dado pela Organização Mundial da Saúde à nova variante do coronavírus. Ela apareceu pela primeira vez em Botsuana. O jornal britânico publicou o gráfico nesta sexta-feira, 26. As informações se fundamentam no sequenciamento genético sobre o vírus realizado na África do Sul. De acordo com a publicação, já são 59 casos no país com essa mutação. Entretanto, outras fontes listam 79 análises.

O novo patógeno pode ter causado 90% dos 1,1 mil casos da covid-19 notificados no dia 24 na província de Gauteng, estimam as autoridades locais. Sua capital, Joanesburgo, tem quase 6 milhões de habitantes. Ou seja: cerca de 10% da população de toda a África do Sul.

Incluindo os casos da nova variante do coronavírus, a África do Sul, contabilizou 2,9 milhões casos de covid-19 até hoje. Deles, 89,6 mil morreram e 2,8 milhões estão curados, conforme os números do governo local

. Atualmente, 24% dos sul-africanos está vacinada contra a covid-19, de acordo com o site Our World In Data, plataforma vinculada à Universidade de Oxford.

Com informações do Terra Brasil Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui