sexta-feira, março 1, 2024
Início 2023 junho

Arquivos Mensais: junho 2023

População de Monção (MA) é de 27.751 pessoas, aponta o Censo do IBGE

0

O IBGE divulgou nesta quarta-feira (28) os primeiros resultados do Censo Demográfico de 2022. Confira os números da sua cidade.

A população da cidade de Monção (MA) chegou a 27.751 pessoas no Censo de 2022, o que representa uma queda de -9,56% em comparação com o Censo de 2010. Os resultados foram divulgados nesta quarta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados do Censo também revelam que a população do Brasil é de 203.062.512, um aumento de 6,45% em relação ao Censo de 2010.
No estado do Maranhão, a população é de 6.775.152, o que representa um aumento de 3,05% quando comparado ao Censo anterior.

No ranking de população dos municípios, Monção está:

na 56ª colocação no estado;
na 380ª colocação na região Nordeste;
e na 1.209ª colocação no Brasil.
A pesquisa do IBGE também aponta que a cidade em Monção tem uma densidade demográfica de 22,28 habitantes por km² e uma média de 3,49 moradores por residência.

O Censo
O Censo é uma pesquisa realizada a cada 10 anos pelo IBGE; a anterior foi feita em 2010.

O levantamento realiza uma ampla coleta de dados sobre a população brasileira e permite traçar um perfil socioeconômico do país.

A atual edição do Censo deveria ter acontecido em 2020, mas foi adiada por conta da pandemia de Covid-19. Em 2021, houve um novo adiamento em razão da falta de recursos do governo.
Além de saber exatamente qual o tamanho da população, o Censo visa obter dados sobre as características dos moradores —idade, sexo, cor ou raça, religião, escolaridade, renda, saneamento básico dos domicílios, entre outras informações.
FONTE: G1 MARANHÃO.

Monção-MA chora a perda de Maria das Dores Martins, proprietária do Balneário Riacho Doce

Monção-MA acorda de luto nesta manhã de terça-feira (20) com a triste notícia do falecimento de Maria das Dores Martins, uma das figuras mais queridas e influentes da cidade. Maria das Dores, proprietária do renomado Balneário Riacho Doce, partiu durante a madrugada, deixando um legado marcante para a comunidade local e uma profunda tristeza entre familiares, amigos e admiradores.
Vítima da doença Fibrose Pulmonar, doença que agravou devido ao COVID.

O que é a Fibrose Pulmonar?
A fibrose não é uma doença em si, mas um distúrbio do tecido celular que pode afetar diferentes órgãos. Pode ocorrer no fígado, nos rins, no coração, no intestino ou nos pulmões. Nesse caso, a fibrose geralmente torna os pulmões espessos e inflexíveis, dificultando a respiração e levando à morte dentro de 2 a 5 anos após o diagnóstico.

Uma vida dedicada ao Balneário Riacho Doce:
Maria das Dores Martins foi uma mulher visionária que transformou o Balneário Riacho Doce em um verdadeiro paraíso natural em Monção. Desde sua fundação, há mais de duas décadas, o balneário se tornou um local de lazer e entretenimento muito apreciado pelos moradores da região, bem como por visitantes de outras partes do estado, do país e do mundo.

Apaixonada pela natureza exuberante da região, Maria das Dores investiu tempo e recursos para preservar a beleza do local, garantindo que o Riacho Doce fosse um espaço onde as pessoas pudessem relaxar e se conectar com a natureza e com Deus. O balneário é conhecido por suas águas cristalinas.

Uma figura comunitária:
Além de ser uma empreendedora de sucesso, Maria das Dores Martins era amplamente reconhecida por sua generosidade e engajamento com a comunidade local. Ela sempre esteve envolvida em causas sociais e apoiou diversas iniciativas voltadas para o desenvolvimento da cidade de Monção.
Ela também trabalhou no antigo posto de saúde Dr. Antônio Haddad, na época durante a gestão da prefeita Maria das Dores e saiu no último mandato de Zé Bastos, no início ela trabalhou como operacional (auxiliar de serviços gerais) e contava da luta que era trabalhar lá, carregava vários baldes de água, sem nenhum equipamento de proteção que não havia na época como é hoje em dia, e procurava manter a unidade sempre limpa, ela também trabalhava como costureira em suas horas vagas.
Ao longo do tempo ela foi se interessando na área da enfermagem e foi aprendendo com a equipe de Zé Souza e dona Ziloca, que trabalhavam na época no posto de saúde localizado em frente a praça Presidente Kennedy, vejam as Imagens abaixo.

IRMÃ DAS DORES EM PÉ DO LADO DIREITO DA IMAGEM.


Casada com João Pereira Furtado os mesmos se dedicaram na reserva a qual tem o nome de Balneário Riacho doce, já dia 11 de março de 2009 o seu esposo veio a óbito, e daí por diante ela e seus filhos ficaram cuidando do local.
Ela foi uma defensora incansável da preservação ambiental, incentivando práticas sustentáveis no balneário e promovendo a conscientização sobre a importância da conservação da natureza. Maria das Dores também era conhecida por irmã das Dores, dedicada também aos trabalhos missionários a qual pertencia a Igreja assembléia de Deus, uma mulher íntegra e respeitada por todos.
O falecimento de Maria das Dores Martins representa uma grande perda para Monção-MA. Seu trabalho e dedicação ao Balneário Riacho Doce foram fundamentais para o crescimento do turismo local e para a promoção da cidade como um destino turístico atrativo. Seu legado será lembrado e seu espírito empreendedor servirá de inspiração para as gerações futuras.

Embora sua partida seja sentida por todos, é reconfortante saber que o Balneário Riacho Doce continuará a operar e a oferecer momentos de lazer e descanso para moradores e visitantes. A família de Maria das Dores Martins expressou o compromisso em dar continuidade ao trabalho e preservar o legado que ela construiu ao longo dos anos.

Despedida de uma grande líder:
A comunidade de Monção-MA está unida em luto pela perda de Maria das Dores Martins. Sua partida deixa uma imensa lacuna no coração daqueles que a conheceram e a admiraram. Através de sua visão empreendedora, dedicação comunitária e amor à natureza, ela deixará muitas saudades.

www.portaltopnews.com.br

Criança de 1 ano é encontrada morta na Vila São Marcos, suspeita recai sobre a companheira da mãe

1

Neste sábado (10), uma terrível tragédia abalou a comunidade da Vila São Marcos, bairro localizado em Igarapé do Meio, quando uma criança de apenas 1 ano de idade foi encontrada morta em circunstâncias chocantes. Sinais de agressão foram observados no corpo da vítima, levando a Polícia Civil a iniciar uma investigação minuciosa sobre o caso.

De acordo com as primeiras informações fornecidas ao Portal Top News, a principal suspeita do crime é a companheira da mãe da criança. Ambas foram detidas pela Polícia Civil para averiguações mais aprofundadas, enquanto os investigadores buscam esclarecer os motivos que levaram à trágica morte da criança.

Ainda consternada com o ocorrido, a comunidade local expressou choque e tristeza diante da notícia.

Enquanto as investigações seguem em andamento, espera-se que a justiça seja feita em relação à morte trágica dessa criança inocente.

Portal Top News informando com credibilidade.