sábado, março 2, 2024
Início 2020 novembro

Arquivos Mensais: novembro 2020

Candidatos a vereadores fazem campanha inteira com números de urna errado

0

O candidato a vereador na cidade de Ipojuca, em Pernambuco, o Rodolfo Cornetinha (Avante), descobriu no dia da votação que divulgou o número errado durante toda a campanha. O postulante à uma vaga no Legislativo municipal fez uma postagem no dia da eleição, no último domingo (15), pedindo que os eleitores votassem no número correto, mesmo depois dele ter distribuido folhetos e compartilhado o jingle com o número 70.963 ao invés de 70.936.
O candidato apareceu chorando no vídeo publicado nas redes sociais em que pedia aos eleitores para corrigirem o número na hora da votação. No entanto, a tentativa não surtiu efeito e Cornetinha recebeu apenas 30 votos, insuficiente para ser eleito.
“Quero dar uma notícia não muito agradável, hoje de manhã recebi pelo TRE, esse tempo todo eu estava divulgando o meu número de divulgação e o número tá errado . O número é 70.936. Esse tempo todo divulgando meu número, pedindo pro pessoal votar em mim e agora em cima da hora, a eleição é hoje domingo, dia 15 de novembro de 2020, e peço a vocês, me ajudem, é 70.936″, declarou no vídeo publicado nas redes sociais.
Com informações do blogue Siga notícias

Já em Jambeiro (SP) Candidato a vereador faz campanha com número errado e só descobre na hora da votação. Aposentado de Jambeiro (SP) pleiteava uma vaga na Câmara, mas perdeu votos com o erro no material de campanha.

Quando ficou em frente à urna eletrônica no último domingo (15), o aposentado Alaor José Machado, de 63 anos, digitou o número que recebeu no santinho da própria candidatura a vereador de Jambeiro (SP). Esperava ver a própria foto ao digitar os cinco números, mas o que viu foi a mensagem “candidato inexistente”. Foi então que descobriu que, na verdade, ele fez campanha com o número errado de candidatura.
Quem informou Alaor sobre o erro foi a juíza responsável pela seção. Ao questioná-la o motivo da urna não ter o número dele, uma checagem foi feita e identificaram o que aconteceu. O santinho de Alaor informava que o número dele era 15.413. Porém, para a Justiça Eleitoral, o número correto era 15.412.
“Estou tentando saber o que aconteceu. Não sei se o partido [MDB] passou errado para a gráfica ou se a gráfica que errou na hora de imprimir. Quando me deram os santinhos para fazer a campanha, divulguei para as pessoas acreditando que estava certo. Como moro na zona rural de Jambeiro, o acesso à internet é mais complicado. Não consegui conferir no site do TSE se era realmente isso. Confiei no número que me passaram no santinho”, contou Alaor.
O aposentado diz ter recebido do partido apenas uma remessa de santinhos e demais materiais de campanha. Usou essa remessa ao longo dos últimos dias e esperava contar principalmente com os votos das pessoas que disseram que iriam votar nele.
De certa forma, Alaor conseguiu identificar algumas pessoas que realmente votariam nele. Isso porque elas procuraram ele para falar sobre o erro ou questionar se ele tinha desistido, já que não conseguiram votar naquele número. De acordo com dados do TSE, Alaor recebeu apenas seis votos.
“Muitas pessoas me procuraram falando que não conseguiram votar em mim. Quando eu descobri que estava errado, só não divulguei no domingo que meu número era outro porque poderia parecer que eu estava fazendo campanha no dia da eleição. Isso é errado. Segui certinho todas as regras. Daí não pude avisar as pessoas que estava errado”, contou.
A Câmara de Jambeiro tem nove vereadores. O mais votado na eleição de domingo foi Alan da Quitanda, do PL, com 283 votos.
Alaor entrou em contato nesta segunda-feira (16) com o responsável pelo partido MDB em Jambeiro, mas não teve resposta até o fim da tarde. O G1 também tenta contato com o representante da sigla na cidade, mas também ainda não teve retorno.Com informações do G1

Quer receber nossas notícias direto em seu Whatsapp? Clica no botão abaixo.

Salário mínimo de 2021 tem novo valor definido pelo governo

0

O aumento do salário mínimo 2021 será maior do que o valor que foi estipulado em agosto de R$ 1.067,00. Como a nova estimativa da inflação é maior, o valor subiu para R$ 1.087,64, baseado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).
Aumento do salário mínimo 2021
O governo federal faz a correção anual do salário mínimo com base do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A sua última estimativa elevou a inflação de 2,35% para 4,10%, dados divulgados pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia nesta terça-feira (17).
Isto é, caso não haja nenhuma mudança o salário mínimo de 2021 será de R$ 1.087,00. No ano de 2020 o salário mínimo é de R$ 1.045,00. Em agosto foi estipulado o valor de R$ 1.067,00, ou seja, com a nova previsão o valor conta com R$ 20,84 a mais.  No entanto, caso haja alguma alteração na previsão da inflação feita pelo INPC, esse valor ainda pode sofrer alterações no restante do ano de 2020.
Conforme as pesquisas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o valor do salário mínimo é referência para mais de 49 milhões de trabalhadores brasileiros.
Impacto nas contas públicas
Todo ano que o governo federal faz um reajuste maior para o salário mínimo, ele gasta mais. Isso acontece benefícios previdenciários não podem ser menores que o valor do mínimo. Ele é usado como base nos pagamentos dos benefícios previdenciários ou assistenciais como, aposentadorias, pensões e abonos salariais.
Com base nos cálculos feitos pelo Ministério da Economia, a cada 1 de aumento do salário mínimo cria-se uma despesa em 2020 de aproximadamente R$ 355 milhões. Isto é, o aumento de R$ 20,84  para o salário mínimo em 2021 representaria uma queda de cerca de R$ 7,4 bilhões nas despesas criadas para o governo federal.
Salário mínimo
Além de definir um teto de pagamento e mais segurança aos trabalhadores. O salário mínimo é utilizado como referência para o pagamento de benefícios e seguridades sociais.
Ele serve de referência ao menor valor pago pelas empresas aos seus funcionários. Esta quantia é definida legalmente e deve ser seguida na hora de contratar um colaborador. De acordo com a lei, o empregador pode pagar além do teto, mas nunca abaixo dele. Fonte: Recôncavonews

Quer receber nossas notícias direto em seu Whatsapp? Clica no botão abaixo.

Nova proposta: Auxílio Emergencial fixo para NOVO grupo, confira abaixo.

0

O Projeto de Lei (PL) 2.099/20 pede que o pagamento do auxílio emergencial para mães chefes de família, que paga R$ 1,2 mil por parcela, vire permanente. Atualmente, esse projeto está sendo analisado pela Câmara dos Deputados. O aturo do projeto é o deputado Assis Carvalho (PT-PI).
Se o Projeto de Lei for aprovado, irá beneficiar as brasileiras provedoras de famílias monoparentais. Ou seja, serão beneficiadas as mulheres em que as famílias possuem ao menos um dependente menor de 18 anos e que não possuem cônjuge ou companheiro.
Ainda após análise da Câmara, o Projeto de Lei também será analisado pela Defesa dos Direitos da Mulher, Seguridade Social e Família, Finanças e Tributação, Constituição e Justiça e de Cidadania.
Atualmente, para ter direito ao auxílio emergencial de R$ 1,2 mil, voltado para as mães chefes de família, é necessário não ter emprego formal, ter mais de 18 anos, não ser beneficiário de programa previdenciário ou assistencial e não receber seguro desemprego ou programa de transferência de renda do governo, com exceção do Bolsa Família.
Também é necessário ter renda familiar por mês per capita de até meio salário mínimo, de R$ 522,50, ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos, de R$ 3.135. Entre os requisitos está ainda ser microempreendedora individual (MEI), trabalhadora informal, autônoma ou desempregada.
Veja quantas parcelas você receberá na prorrogação do auxílio
As parcelas extras do auxílio emergencial no valor de R$ 300 são válidas apenas para os beneficiários que já estão recebendo o benefício de R$ 600. No entanto, o número de parcelas depende de quando o trabalhador, que não faz parte do Bolsa Família, começou a receber o benefício no valor inicial.
As novas parcelas no valor R$ 300 começam a ser pagas somente após a conclusão das cinco parcelas iniciais de R$ 600. Novas inscrições não serão feitas, portanto, apenas quem foi aprovado para as parcelas de R$ 600 poderá receber as parcelas extras.
A quantidade total de parcelas que o cidadão terá direito vai depender de quando ela começou a receber o auxílio. O máximo são nove parcelas, sendo as cinco primeiras de R$ 600 e as quatro últimas de R$ 300.
Quem recebeu a 1ª parcela em abril: 9 parcelas.
Quem recebeu a 1ª parcela em maio: 8 parcelas.
Quem recebeu a 1ª parcela em junho: 7 parcelas.
Quem recebeu a 1ª parcela em julho: 6 parcelas.
Quem recebeu a última parcela de R$ 600 em agosto: vai receber 4 parcelas de R$ 300 nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro;
Quem recebeu a última parcela de R$ 600 em setembro: vai receber 3 parcelas de R$ 300 nos meses de outubro, novembro e dezembro;
Quem recebeu a última parcela de R$ 600 em outubro: vai receber 2 parcelas de R$ 300 nos meses de novembro e dezembro;
Quem recebeu a última parcela de R$600 em novembro: vai receber apenas 1 parcela de R$ 300, em dezembro.
Fonte: Notícias Concursos

Quer receber nossas notícias direto em seu Whatsapp? Clica no botão abaixo.

Barroso garante que ataque hacker não interferiu na eleição

0
Selo eleições 2020

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que o ataque no sistema de votação não interferiu em nada na eleição. Segundo o ministro, o acontecimento foi um episódio especifico, que aconteceu às 10h41 deste domingo (15). Barroso garantiu que a tentativa de invasão foi bloqueada a tempo, sem conseguir entrar no sistema. 

— Houve reação imediata de nossos técnicos. Foi um acesso de várias origens, como o Brasil, Estados Unidos e Nova Zelândia. Esse tipo de ataque se chama ataque distribuído de negação de serviços, que consiste na tentativa maciça de pelo grande número de acessos de derrubar o sistema. Não derrubaram o sistema e portanto foi inteiramente inócuo — explicou o ministro.

Barroso também falou sobre o suposto vazamento de dados de funcionários do TSE. Segundo ele, a Polícia Federal já apurou o caso e descobriu que o vazamento ocorreu antes de 23 de outubro e provavelmente se refere a fatos passados, já que as informações vazadas são de 2001 a 2010.

— Vazaram foram informações administrativas sobre ministros aposentados e sobre antigos funcionários do TSE. Um vazamento sem nenhuma relevância e qualquer consequência para o processo eleitoral. Aparentemente teve a sua origem em Portugal.

Barroso enfatizou que as urnas de votação não são conectadas em rede, o que as protege de qualquer tipo de ataque que possa interferir no processo eleitoral.

Lentidão

O ministro justificou o atraso na totalização dos resultados por conta de um problema técnico. Segundo Barroso, um dos núcleos dos computadores que processa os votos falhou e foi preciso repará-lo. 

Segundo o TSE, os dados estão sendo remetidos normalmente pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e recepcionados normalmente pelo banco de totalização, que está somando o conteúdo de forma mais lenta que o previsto. 

Nesta eleição, o tribunal está centralizando a divulgação dos resultados, ao contrário do que aconteceu em pleitos anteriores, quando os tribunais regionais eram os responsáveis por publicar os dados.

e-Título

Em relação ao e-Título, Barroso falou sobre a instabilidade no aplicativo da Justiça Eleitoral. O ministro explicou que a retirada, de forma preventiva, de um dos dois servidores provocou sobrecarga e, consequentemente, dificuldade de acesso do eleitor que tentou justificar ausência por meio do aplicativo de celular e-Título. Barroso lembrou que, nas últimas 24 horas, mais de três milhões de pessoas baixaram o aplicativo, de um total de 13 milhões de downloads.

— A principal funcionalidade do e-Título é a identificação do eleitor na seção eleitoral. Nesta função específica, não temos tido problemas. No entanto, o aplicativo possui outras funcionalidades, entre elas a consulta do local de votação e a justificativa, para aqueles que estão fora de sua cidade. Nessas funções, e devido à quantidade excessiva de acessos, o aplicativo realmente apresentou instabilidade — esclareceu. Fonte: Agência Senado

Quer receber nossas notícias direto em seu Whatsapp? Clica no botão abaixo.

Cláudia Silva, do PL, é reeleita prefeita de Monção-MA

22

Cláudia Silva 22, do (PL), foi reeleita neste domingo (15) prefeita de Monção para os próximos quatro anos. A candidata teve 7.627 votos, o que corresponde a 52,28% dos votos válidos, contra 45,77% de Jesiel Araújo (PC do B). A reeleição leva Cláudia Silva ao segundo mandato como prefeita da cidade de Monção-MA, assim como também elege o vice-prefeito Mario Cardoso do (PV).
A coligação que apoiou a candidatura chama-se “MONÇÃO, PARA FAZER MUITO MAIS.” e foi composta pelo PV / PL / PSDB / PT.
Já o candidato comunista Jesiel Araújo 65 (PCdoB), sofre mais uma derrota, ao todos são cinco derrotas, sendo uma pra vereador em 2000, e quatro derrotas consecutivas para prefeito nos anos de 2008, 2012, 2016 e agora 2020.
Jesiel Araújo (PCdoB) junto com sua vice Deusa da Rita, obteveram 6.677 votos, o que corresponde a 45,77% dos votos válidos.

Já o candidato Dr.glaubert Andrade 14 foi candidato a cargo de prefeito pela primeira vez em Monção pelo (PTB) junto com seu vice-prefeito João Francisco, e obtiveram 284 votos, o que corresponde a 1,95%.

Quer receber nossas notícias direto em seu Whatsapp? Clica no botão abaixo.

Boletim desmente senadora Eliziane Gama sobre “prisão” de evangélicos em Coroatá

0

A senadora Eliziane Gama acusou uma juíza de Coroatá, município do interior do Maranhão, de ter cometido um ato de perseguição religiosa. Segundo Eliziane Gama, a juíza Anelise Nogueira Reginato, mandou prender um pastor da cidade.
Sem ter muito conhecimento do caso, Eliziane Gama levou o caso para Câmara Federal, acusando a juíza de ter usado o seu poder de autoridade para mandar prender os líderes religiosos, no caso o pastor e uma cantora que faziam o culto próximo à casa da juíza.
Mas segundo boletim de ocorrência, não foi bem isso que aconteceu.
No relato, a juíza afirma que estava em sua residência quando escutou uma música muito alta em sua porta e que ao sair para ver o que estava acontecendo, se deparou com algumas pessoas fazendo uma espécie de reunião. Ao se aproximar, a juíza pediu o responsável pelo som, que abaixasse o volume, pois estava muito alto e estaria incomodando. De acordo com o relato, o cidadão que não teve o nome revelado, baixou o som, mas posteriormente voltou a aumentar. Foi então que juíza solicitou a presença de uma viatura policial.
Após a chegada da Polícia Militar, o pastor e a cantora, foram conduzidos para delegacia do município, dando continuidade ao procedimento policial. Sem qualquer interferência da juíza.
O fato é que Eliziane Gama, sem conhecimento do caso, acusou a juíza de ter mandado prender o pastor, o que fica bem claro no boletim de ocorrência que isso não aconteceu.
O governador Flávio Dino também chegou a manifestar sua opinião sobre o caso, afirmando que daria apoio necessário ao pastor da igreja.
Ambas declarações foram divulgadas antes do boletim de ocorrência. Por tanto, a senadora Eliziane Gama faltou com a verdade sobre a prisão do pastor.
Vale ressaltar, que a mesma juíza já teve um embate com Flávio Dino, quando a magistrada declarou a inelegibilidade do governador por 8 anos.
Veja o boletim Com informações da folha do Maranhão

Quer receber nossas notícias direto em seu Whatsapp? Clica no botão abaixo.

Humorista Jotinha morre após falência de múltiplos órgãos em decorrência da Covid-19, diz secretário de Saúde da BA

12

Jotinha estava em coma, internado em uma unidade de saúde particular de Santo Antônio de Jesus. Na tarde desta quinta (5), o perfil oficial do humorista divulgou que ele estava com Covid.

Morreu aos 52 anos, no começo da noite desta quinta-feira (5), o humorista José Luiz Almeida da Silva, mais conhecido como Jotinha. Segundo uma publicação feita pelo secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, nas redes sociais, o motivo da morte foi falência múltipla de órgãos em consequência da Covid-19. Famosos, amigos e autoridades lamentaram a morte do humorista.

Jotinha: Famosos e amigos lamentam morte do humorista

Ainda na publicação, o secretário disse: “Meus sentimentos à família enlutada e a todos que o admiravam”.
Além do anúncio feito pelo secretário, um vídeo postado no Instagram do humorista divulgou a notícia aos seguidores.
“Eu venho contar uma notícia que nenhum de vocês queria ouvir. E eu também não queria dar para vocês. Mas ele faleceu gente. Acabei de saber”.

Humorista Jotinha morre após falência de múltiplos órgãos, diz Secretário de saúde da BA — Foto: Reprodução / Redes Sociais

Jotinha estava em coma, internado em uma unidade de saúde particular de Santo Antônio de Jesus, no recôncavo da Bahia, desde terça-feira (3), quando apresentou problemas respiratórios. Na tarde desta quinta, o perfil oficial do humorista divulgou que ele estava com Covid-19.
A postagem, que mostra o resultado do exame positivo para o novo coronavírus, foi seguida da legenda: “Acabamos de receber o resultado do exame. Infelizmente, deu positivo para a Covid-19”.
Na tarde desta quinta, Fábio Vilas-Boas havia afirmado que não tinha como transferir Jotinha para um hospital na capital baiana. O comentário foi em resposta a Tirullipa, que fez um apelo nas redes sociais para que as autoridades fizessem a transferência do humorista.
“Infelizmente, Tirullipa, a situação clínica do nosso Jotinha é muito grave e não há condições de remoção por UTI aérea para Salvador. Felizmente, o Hospital Incar, onde está internado em Santo Antônio de Jesus, possui todos os recursos”, escreveu o secretário em uma rede social.

Humorista ficou conhecido nacionalmente por seus bordões e áudios publicados nas redes sociais — Foto: Instagram | Reprodução


Em março de 2019, Jotinha sofreu um infarto e ficou internado em um hospital de Elísio Medrado, município que fica há 230 km da capital baiana.
Na época, o próprio Jotinha enviou os clássicos áudios em grupos de amigos, informando que realizou exames e tranquilizando os fãs sobre o estado de saúde dele.
José Luiz Almeida Silva era natural de Elísio Medrado, próximo a Amargosa, no Recôncavo Baiano. Ele tinha mais de 1 milhão de seguidores somente no Instagram e ganhou projeção na internet por causa do tom de voz, o jeito debochado de comentar sobre futebol e a maneira bem humorada de “cornetar” os amigos nos grupos de Whatsapp. Com informações do G1

Quer receber nossas notícias direto em seu Whatsapp? Clica no botão abaixo.